Posts Tagged 'aptitude'

Apt-linker

Se você usa o Ubuntu, já deve ter visto os links apt. Qualquer link da forma:

apt://ktorrent

apt:kopete

apt:amarok,inkscape,emacs

Irá automaticamente chamar o apt e instalar o programa (claro, vai pedir confirmação e mostrar uma janela com os pacotes a serem instalados). Eu costumo sempre passar links apt para o pessoal do fórum, o que é melhor que digitar “sudo apt-get alguma coisa” e mandar o sujeito colar no terminal. Mas a maior parte das pessoas informa o comando ao invés do link. Como resolver? Instale a extensão apt-linker do firefox. Esse complemento transforma qualquer comando do apt-get ou aptitude em um link apt, pronto para ser clicado. Excelente extensão para fóruns e para seguir tutoriais.

PS.: Se vocês estiver no Debian ou sidux, siga essa dica para instalar o suporte aos links apt no Firefox/Iceweasel.

Apt-get, Yum, DEB e RPM

A idéia desse post não é discutir as vantagens entre os pacotes DEB e RPM. A grande diferença que dá vantagem aos DEB é o Apt. Uma prova disso é que todas as distribuições que usam pacotes DEB usam o Apt. E as distros que usam pacotes RPM? Red Hat e derivados utilizam o YUM, SUSE e OpenSUSE usam o Zypper, Mandriva usa o URPMI e o PCLinuxOS usa o… Apt-get! A verdade é que, enquanto reina a paz no mundo DEB, o RPM simplesmente vive uma confusão total.

O Apt é realmente muito bom: trata dependências adequadamente, atualiza o sistema facilmente e realiza o dist-upgrade (antes um suicídio) com cada vez mais desenvoltura. O YUM é criticado devido ao desempenho e bugs. O Ubuntu adotou o aptitude, mas ao invés da confusão entre as distros que trabalham com RPM, criou uma ferramenta que trabalha de forma idêntica (é só trocar “apt-get” por “aptitude”) e ainda manteve o apt-get, para ninguém reclamar!

Creio que é a hora da Red Hat e da Novell reverem seu gerenciamento de pacotes. O Apt é mais popular e isso dá uma vantagem competitiva às distros que o adotam. A Canonical vem ganhando mercado nos netbooks, MIDs, desktops e no mercado corporativo. O parlamento francês está usando Ubuntu, mesmo com nacional Mandriva por perto.